Comemora-se hoje o 97º aniversário de Sebastião da Gama

Relembramos O Professor, “O Poeta da Arrábida” e O Patrono do nosso agrupamento. Se fosse vivo, completaria neste dia 97 anos – O dia 10 de abril.

Representando este gesto, uma humilde homenagem ao grande poeta, pois o contexto que estamos a viver não permitem, infelizmente, outro tipo de homenagem.

Quando eu nasci,
ficou tudo como estava,
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais…
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.
Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.

– Pequeno Poema, Sebastião da Gama

Foi também realizada na biblioteca da escola sede (Escola Secundária Sebastião da Gama) uma pequena exposição com a obra e outros elementos relevantes durante a vida do professor e poeta.

Vídeos sugeridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *